Goulash com mandioca

IMGP0182

Esse prato nada mais é que uma versão do clássico Goulash (aquele cozido húngaro, super típico aqui na minha região) com aipim/mandioca. Fica uma delícia. O aipim engrossa bem o caldo, fica super cremoso!

Ingredientes:

500 gramas de músculo

1 tomate

um pedacinho de gengibre

um pedacinho de casca de limão ou laranja

1 colher de extrato de tomate

uma cebola

uma folha de louro

uma cenoura

1 dente de alho

tomilho a gosto

páprica a gosto

sal a gosto

4 a 5 pedaços de aipim/mandioca

 

Modo de preparo:

Selar a carne com um fio de azeite, colocando também na panela a casca de limão e o gengibre (ambos serão descartados depois). Acrescentar o alho e a cebola. Depois, acrescentar o tomate picado sem casca e sem semente e o extrato de tomate. Cobrir com água. Acrescentar o louro. Deixar cozinhar em fogo médio/baixo por mais ou menos uma hora, até a carne ficar bem macia. Descartar, o louro, a casca de limão e o gengibre. Acrescentar a cenoura, o aipim e os temperos (tomilho, páprica, sal).

Deixar cozinhar até a cenoura e o aipim ficarem macios.

 

Papinha de tapioca e cenoura

IMGP1565

 

 

 

 

 

Tem muita gente que me pede receitas de papinhas para os bebês menores e, como eu já passei dessa fase, acabo não conseguindo postar muita coisa específica para a introdução alimentar. Mas, essa receita é ótima opção para a introdução alimentar ou para os bebês que ainda estão na fase da papinha. Confesso que não agradou muito ao paladar do Otto porque ele não está mais acostumado com essa textura nos alimentos. Mas eu achei bem saboroso para oferecer aos menores. É possível fazer tanto com o leite (para quem já está liberado para consumir) quanto com a fórmula infantil. Só que algumas fórmulas não podem ser fervidas. Então, deve-se ficar atento a este detalhe. Neste caso, sugiro substituir a quantidade de leite por água e depois de fervida com a tapioca, acrescentar o pó da fórmula.

Ingredientes

2 colheres de sopa de tapioca (aquele preparo para tapioca que compramos no supermercado)

200 ml de leite ou fórmula infantil

2 cenouras

1 tomate pequeno ou uns 6 tomates cereja

uma pitada  de páprica, curry ou açafrão para dar uma corzinha

Modo de preparo

Cozinhe as cenouras até ficarem macias. Reserve. Leve ao fogo o leite ou a fórmula (veja acima meus comentários sobre a fórmula) e a tapioca. Mexa sempre até engrossar. Coloque esse “mingau” no liquidificador junto com as cenouras cozidas e o tomate. Eu usei uma pitada de sal, mas esse prato fica no limite entre o doce e o salgado, em razão do dulçor da cenoura. Então, fica a seu critério usar ou não o sal. Usei também uma pitada de curry. Bater tudo no liquidificador e servir.

 

 

 

Creme de batata salsa com folhas e talos de brócolis

IMGP0094

Lembram que outro dia eu estava querendo usar as folhas e talos de brócolis e fiz esse suflê aqui? Então, acabou sobrando um pouco de folhas e talos e aí resolvi inventar esse creme. Ficou super saboroso e é bem fácil de fazer. Da primeira vez em que ofereci para o Otto ele não gostou muito, mas foi porque ele estranhou a consistência. As folhas e os talos não ficaram bem macios e acabaram não desmanchando bem no liquidificador. Então, eu peneirei e ele comeu tudo depois.

Ingredientes:

Cerca de 2 xícara de talos e folhas de brócolis picadinhos
1 alho poró
1/2 cebola picadinha
1 dente de alho
2 xícaras de leite
4 batatas salsa (mandioquinha) pequenas
cheiro verde a gosto
1 colher de sopa de óleo de coco

Modo de preparo:

Refogue no óleo de coco o alho, a cebola, o alho poró e acrescente o brócolis. Acrescente o leite e deixe cozinhar até que os talos e folhas de brócolis fiquem macios.

Em outra panela, cozinhe a batata salsa.

Depois de tudo cozido, leve ao liquidificador e bata até ficar homogêneo. Você pode bater o cheiro verde junto ou acrescentar depois.

Se quiser, pode acrescentar uma colher de sopa de nata no final.

Sopa Thai de Frango

IMGP9897

Eu adoro comida tailandesa. Essa sopa faço volta e meia pra gente, mas ainda não tinha adaptado ao paladar do Otto. Na versão para as crianças, excluí a pimenta dedo de moça e diminuí a quantidade de curry. Também não coloquei o Nam plá, aquele molho de peixe utilizado na cozinha tailandesa, porque acho o gosto meio forte para o Otto. O caldo de legumes ou de frango deve ser preferencialmente caseiro. Fica super aromática e saborosa e é fácil de fazer. É uma ótima opção para esquentar nossas noites frias de inverno.

Ingredientes:

2 cabos de capim cidreira

6 fatias pequenas de gengibre

curry a gosto

300 gramas de peito de frango cortado em cubos

2 xícaras de leite de coco (usei o leite de coco caseiro que ensino aqui)

2 xícaras de caldo caseiro de legumes ou galinha

coentro ou salsinha a gosto

manteiga ghee ou óleo de coco para refogar

raspas de limão

suco de meio limão

Modo de preparo

Refogue o frango na ghee ou no óleo de coco até dourar (eu tempero o frango com um pouco de sal antes de refogar). Em outra panela, refogue o capim cidreira cortado em pedaços e o gengibre. Junte o caldo de legumes ou de frango, o curry e deixe ferver por alguns minutos. Coe o caldo. Volte o caldo à panela e acrescente o frango. Acrescente o leite de coco, as raspas de limão e o suco de limão e deixe cozinhar por alguns minutos. Acrescente o coentro ou a salsinha picados e acerte o sal.

Creme de milho com batata e alho poró

IMGP9563

Essa receita é outra opção bem versátil. Dá para congelar em potinhos e misturar com uma carne ou frango na hora de servir. Nesta opção eu coloquei um queijo minas para ter uma proteína.

Ingredientes:

2 espigas de milho

2 batatas pequenas

alho poró (só a parte branca)

meia colher de manteiga ou azeite de oliva

temperos a gosto

uma fatia de queijo minas cortado em cubinhos

Rende umas 4 porções.

Modo de preparo:

Cozinhe o milho em uma panela de pressão por cerca de 40 minutos. Cozinhe as batatas no vapor junto com o alho poró picadinho. Debulhar o milho cozido. Depois, bater no liquidificador o milho, as batatas com o alho poró e um pouco da água do cozimento do milho. Tem que ficar um creme não tão espesso para poder peneirar. Nesta fase, pode misturar algum tempero como salsinha ou cebolinha. Depois de bem batido, passar por um chinois ou peneira para separar aquela pele dos grãos do milho. Voltar à panela, acrescentar o queijo, aquecer mais um pouco com a manteiga ou aquecer e depois acrescentar o azeite.

Creme de cogumelos

IMGP9429

Eu li em diversos sites na internet que o cogumelo está entre os melhores alimentos para melhorar a imunidade. E nessa época do ano, nada melhor do que investir em alimentos que vão ajudar os nossos pimpolhos a enfrentar as mudanças de temperatura, não é? Eu criei essa receitinha de creme de cogumelos que pode ser tanto para os menores de um ano (usando a fórmula infantil), quanto para os maiores, que já podem consumir leite. Vamos lá!

Ingredientes:

1 xícara de cogumelos (aqui eu usei o shitake desidratado porque não encontrei cogumelos frescos essa semana no mercado. Mas, se você encontrar o cogumelo Paris fresco, é melhor. Só tem que higienizar bem e tirar os cabinhos)

2 batatas

2 xícaras de leite (ou fórmula infantil)

1/4 de cebola

coentro fresco para finalizar

azeite de oliva ou manteiga para refogar (eu estou usando a ghee, aquela manteiga clarificada, nas comidinhas do Otto. Em outro post mais pra frente eu vou falar sobre isso, mas se já quiser saber mais, aqui a Bela Gil ensina a fazer).

Modo de preparo:

Cozinhe as batatas descascadas. Deixe os cogumelos hidratando até ficarem macios. Refogue a cebola picadinha, depois junte os cogumelos e refogue mais um pouco. Eu acrescento um pouquinho da água em que os cogumelos foram hidratados nesta fase, só pra não grudar na panela. Acrescente o leite e junte também as batatas cozidas. Assim que ferver desligue o fogo e passe no mixer. Eu gosto de deixar uns pedacinhos de cogumelo para o Otto mastigar. Mas para os bebês que ainda não conseguem mastigar, pode até bater no liquidificar. Os cogumelos e as batatas que vão dar a consistência a este creme. Então, se quiser mais consistente, pode colocar mais uma batata. Mas eu gosto da textura dele assim mesmo.

Depois de bater, leve novamente ao fogo até ferver, mexendo para não grudar no fundo. Depois, é só servir com um pouquinho de coentro picado em cima. Eu sei que tem muita gente que não gosta de coentro, mas eu acho que dá uma refrescância ótima a este prato e combina super bem com os cogumelos. Porém, você pode substituir por salsinha ou outro tempero da sua preferência.

Gaspacho

IMGP9258

O gaspacho é uma sopa fria de tomate, mas não vejo problema algum em servi-la quente também nos dias mais frios. O queijo eu adicionei para colocar uma proteína no prato, mas não é necessário. Você pode usar tomate cereja ou o tipo da sua preferência. Se for usar tomate cereja a quantidade são umas 15 unidades. Eu usei tomate orgânico, que é um pouco menor do que o não orgânico, então usei 7 unidades.

Ingredientes

15 tomates cereja ou 7 tomates pequenos orgânicos

meia abobrinha

meio alho poró (só a parte branca)

1/3 de cebola

1 dente de alho

30 gramas de queijo (pode ser ricota, queijo minas ou algum outro queijo macio)

Manjericão

1 colher de café de azeite de oliva

1 fatia de pão

Rende umas duas porções.

Modo de preparo:

Depois de higienizar bem os ingredientes, cortar os tomates, a abobrinha, o alho poró, o alho e a cebola. Colocar tudo para cozinhar no vapor por 15 a 20 minutos. Depois de cozido, bater no liquidificador com a fatia de pão e duas folhas de manjericão. Se ficar muito grosso, pode acrescentar um pouco de água. Refrigerar.

Em um recipiente misture o queijo com um pouquinho de azeite de oliva e folhinhas de manjericão. Deixar marinar uns minutinhos e servir sobre o gaspacho frio. Pode acrescentar um pouquinho de flor de sal no gaspacho e uma colherinha de azeite antes de servir.