Quiche de carne e brócolis com massa de grão de bico (sem glúten)

imgp1441

Essa é mais uma variação de torta salgada que dá para fazer com aquela famosa massa de grão de bico que ensino aqui. A massa não vai trigo, só um pouco de farinha de arroz, grão de bico e um pouco de manteiga (ou ghee) e fica super saborosa e com a textura bem parecida com aquela “massa podre” de empadão.

Para o recheio eu refoguei carne moída com cebola, alho, um pouquinho de sal e pimenta, brócolis, tomate e salsinha. Depois de pronta a massa, abri em um refratário, coloquei a carne moída preparada por cima e cobri com fatias de queijo muçarela. Depois, levei ao forno por uns 40 minutos, até a massa ficar douradinha e o queijo gratinar. Dá para congelar a quiche já pronta e reaquecer no forno (descongelada) para servir.

 

Anúncios

Goulash com mandioca

IMGP0182

Esse prato nada mais é que uma versão do clássico Goulash (aquele cozido húngaro, super típico aqui na minha região) com aipim/mandioca. Fica uma delícia. O aipim engrossa bem o caldo, fica super cremoso!

Ingredientes:

500 gramas de músculo

1 tomate

um pedacinho de gengibre

um pedacinho de casca de limão ou laranja

1 colher de extrato de tomate

uma cebola

uma folha de louro

uma cenoura

1 dente de alho

tomilho a gosto

páprica a gosto

sal a gosto

4 a 5 pedaços de aipim/mandioca

 

Modo de preparo:

Selar a carne com um fio de azeite, colocando também na panela a casca de limão e o gengibre (ambos serão descartados depois). Acrescentar o alho e a cebola. Depois, acrescentar o tomate picado sem casca e sem semente e o extrato de tomate. Cobrir com água. Acrescentar o louro. Deixar cozinhar em fogo médio/baixo por mais ou menos uma hora, até a carne ficar bem macia. Descartar, o louro, a casca de limão e o gengibre. Acrescentar a cenoura, o aipim e os temperos (tomilho, páprica, sal).

Deixar cozinhar até a cenoura e o aipim ficarem macios.

 

Krautwickel (enrolado de repolho com carne)

IMGP0604

O Krautwickel é uma receita bem típica alemã. Nada mais é do que um enrolado de repolho com carne e especiarias. Fica uma delícia! Há muito tempo eu não fazia essa receita, mas essa semana resolvi fazer para o Otto experimentar e servi com molho de tomate e purê de batata doce. Ele adorou! É possível assar o enroladinho no forno ou fazer no fogo, em uma frigideira. Eu fiz das duas maneiras e no forno eu achei que o repolho fica mais gostoso porque ele acaba ficando meio “tostadinho” por fora. Essa receita eu adaptei de um livro do meu chef alemão preferido, Alfons Schubeck.

Ingredientes:

500 gramas de carne moída (pode misturar um pouco de carne bovina com suína ou fazer só com bovina se preferir)

Duas a três fatias de pão cortado em cubinhos

100 ml de leite

Sal e pimenta a gosto

Raspas de limão

Salsinha e cebolinha a gosto

1 repolho

1 cebola pequena

1 colher de sopa de manteiga

Se quiser, dá para variar os temperos, colocar um pouco de curry, gengibre, etc. Eu gosto de usar umas gotinhas daquele molho Maggi Würze que aqui em Blumenau tem na Stuttgart.

Modo de preparo:

Misture o pão com o leite e reserve.

Separe algumas folhas do repolho delicadamente para fiquem inteiras (a receita rende de 8 a 10 enroladinhos). Em água fervente com um pouco de sal, mergulhe as folhas (eu vou colocando duas por vez) e deixe por dois a três minutos, até que fiquem macias a ponto de poder fazer o enrolado. Reserve.

Pique a cebola e refogue na manteiga.

Misture o pão já amolecido no leite com a cebola refogada, a carne e os temperos. Mexa bem até ficar homogêneo.

Em cada folha de repolho coloque o recheio e feche a folha. Eu coloco o recheio (umas três colheres de sopa) naquela parte mais dura do repolho, depois coloco as laterais da folha por cima e vou enrolando. É importante ficar bem apertadinho. Depois, eu passo um barbante para garantir que não vai vazar nada.

Depois disso, você tem duas opções. Ou leva ao fogo em uma frigideira antiaderente com um pouco de azeite e dá uma selada nos dois lados do enroladinho e depois deixa cozinhando por cerca de 30 minutos com um pouco de molho (nesse caso eu usei um molho de tomate que fiz com tomate, cebola e alho poró); ou então leva ao forno (eu só coloquei um pouco de azeite na forma e umas raspas de limão por cima), também por cerca de 30 minutos.

Carne com beringela e quinoa

IMGP9592

Esse prato eu fiz para aproveitar a carne que eu tinha preparado outro dia para o escondidinho (receita aqui) e congelei em porções para usar em outros pratos depois. O que eu fiz foi separar uma porção de uns 100 gramas da carne (você pode dar uma olhada na receita completa ali no link, mas vai carne, tomate sem pele e sem semente, alho poró e cebola), juntar 50 gramas de beringela descascada e cortada em cubos e 1 colher de sopa de quinoa em grãos. É só cozinhar tudo, acrescentando água aos poucos, até a quinoa ficar macia. No final, colocar uma salsinha picadinha.

Uma dica para tirar o gosto forte da beringela é, depois de cortá-la, colocá-la em uma peneira e passar um pouco de água. Deixar a água escorrer uns minutinhos. Ela fica mais suave.

Escondidinho de carne

IMGP9481

Essa receita acho que todo mundo conhece e é uma boa opção para variar um pouquinho a alimentação dos bebês e crianças, pelo menos na apresentação. Em vez de servir purê de mandioca e carne, por que não montar tudo num prato bem bonito de escondidinho? Eu não pesei os ingredientes, então vou colocar mais ou menos aqui o que eu usei, mas pode ser que tenha alguma diferença, ok?

Ingredientes:

400 gramas de carne moída (eu usei coxão mole e pedi para o açougueiro moer várias vezes)

mandioca (eu usei uns oito pedacinhos, mas não sei dizer quanto pesava. Desculpem!)

2 tomates

1/3 de cebola

alho poró (só a parte branca)

manjerona

1/2 colher de sopa de manteiga ou azeite de oliva (eu usei ghee) para o purê

um fio de azeite para refogar a carne

queijo ralado para gratinar

Rende cinco porções.

Modo de preparo:

Para a carne:

Refogue a carne no azeite, junte a cebola e o alho poró picadinhos. Tire a pele e as sementes dos tomates e bata no liquidificador com um pouquinho de água. Depois da carne já cozida, junte os tomates e a manjerona. Eu acrescentei um pouquinho de sal na carne e um pouquinho na água do cozimento da mandioca. Eu não deixei secar muito a carne porque acho bom que tenha um pouquinho de molho para depois de servir se misturar um pouco com o purê.

Para o purê:

Cozinhe a mandioca até ficar macia. Coloque no liquidificador com um pouco da água do cozimento. Bata até ficar bem cremoso. Acrescente 1/2 colher de sopa de manteiga, azeite de oliva ou ghee.

Montagem:

Coloque em ramequins individuais ou em um maior a carne, depois o purê de mandioca e por fim o queijo ralado. Leve ao forno até dourar o queijo.

Purê de abóbora e paleta suína

IMGP9388

Aqui em casa nós comemos muita carne suína. Por ser uma carne macia e saborosa, o Otto gosta bastante. Esse prato aqui eu servi hoje com o refogado de legumes que eu postei aqui como acompanhamento. Ficou colorido e delicioso!

Para o purê de abóbora

Ingredientes:

Meia abóbora de pescoço

Um pedaço de alho poró (só a parte branca)

1 colher de chá de manteiga ou azeite de oliva.

Rende umas 4 porções como acompanhamento.

Modo de preparo:

Cozinhar a abóbora e o alho picado até secar a água do cozimento e ficar macio. Amassar. Antes de servir, misturar a manteiga ou o azeite.

Paleta suína desfiada

Ingredientes:

Para quatro porções, uns 300 gramas de paleta suína sem gordura

Temperos para o cozimento: alho, louro, casca de laranja ou limão, uma cebola pérola espetada com 3 cravos (aquela cebola pequena que se usa para conservas), ou outros de sua preferência.

Modo de preparo:

Cozinhar tudo na panela de pressão por cerca de 40 minutos. Eu uso uma panela de pressão elétrica e por isso não coloco caldo no cozimento. Ela cozinha com o próprio líquido que sai da carne. Mas, nas panelas normais, é bom colocar um pouco de caldo caseiro de carne ou de legumes para a carne não secar. Ela vai ficar bem macia, desfiando. Quando esfriar um pouco, desfie e corte bem picadinha.

Depois, é só montar o prato com o purê, a carne a algum acompanhamento de legumes ou verduras.

Risoto de quinoa com abobrinha e carne

IMGP9074

Eu já falei aqui no blog que adoro usar quinoa nas receitas para o Otto. Acho esse ingrediente super versátil, além de ser muito nutritivo. Nesta receita a quinoa vai substituir o arroz do risoto.

Ingredientes:

1 xícara de quinoa em grãos

meia abobrinha ralada

300 gramas de carne (usei coxão mole light, que eu compro no mercado em filés bem limpinhos).

1/3 de cebola

1 dente de alho

caldo de carne caseiro (eu usei um caldo de mocotó que eu fiz em casa)

Rende umas 4 porções.

Modo de preparo:

Picar bem a carne e refogar em um fio de azeite. Para os bebês menores dá para usar carne moída ou então ralar a carne ainda congelada. Acrescentar a cebola e o alho. Acrescentar o caldo (eu usei umas três conchas cheias) e a quinoa. Usei caldo de mocotó pra deixar mais fortinho porque o Otto está meio doentinho. Mas pode ser um caldo de carne ou de galinha. O importante é usar um caldo caseiro, sem sal. Se não tiver, eu acho melhor usar água em vez de caldo industrializado. Deixar cozinhar até a quinoa ficar bem macia. Na hora de servir, colocar um fio de azeite e uma pitada de flor de sal.

Cozido de carne com cuscuz marroquino

IMGP9096

Essa receita é uma delícia e super fácil para os bebês e crianças comerem. Eu vou dar as explicações todas abaixo, mas só para adiantar: eu sirvo a carne desfiada com o molho e o cuscuz já hidratado. A carne fica super macia e praticamente já desfia no cozimento.

Ingredientes:

500 gramas de carne (usei coxão de fora)

1 tomate

um pedacinho de gengibre

um pedacinho de casca de limão

1 colher de extrato de tomate

uma cebola espetada com cravos (vai ser descartada no final)

uma folha de louro

alho poró

uma cenoura

1 dente de alho

Esses são os ingredientes para o cozido de carne. Rende bastante, mas eu já faço a mais para congelar.

O cuscuz tem que ser hidratado na hora. Para uma porção eu uso 1/4 de xícara de cuscuz.

Modo de preparo:

Selar a carne com um fio de azeite, colocando também na panela a casca de limão e o gengibre (ambos serão descartados depois). Acrescentar o alho e o alho poró. Depois, acrescentar o tomate picado sem casca e sem semente e o extrato de tomate. Cobrir com água. Acrescentar a cebola com os cravos espetados, a cenoura cortada em cubinhos e o louro. Deixar cozinhar em fogo médio por mais ou menos uma hora, até a carne ficar bem macia e o molho engrossar.  Descartar a cebola, o louro, a casca de limão e o gengibre.

Lembro que para o Otto eu já estou oferecendo carne desfiada, mas se o seu filho está começando com a introdução alimentar, sugiro ralar a carne congelada antes de usar.

O bom é que o cozido fique com bastante molho para comer com o cuscuz.

Para o cuscuz eu só hidrato 1/4 de xícara com 100 ml de água quente e uma pitada de sal. Depois de alguns minutinhos hidratando eu coloco uma colherinha de azeite e mexo para soltar bem.

Para servir eu desfio bem a carne e sirvo o cuscuz com o molho e a carne desfiada.

Na hora de servir coloco uma pitada de flor de sal.

Hamburguinho de quinoa e aveia

IMGP8632

Essa receita eu ganhei de uma amiga e fiz algumas adaptações. Gosto muito de usar quinoa nas comidinhas do Otto. Já li muito a respeito das propriedades nutritivas desse grão, principalmente para os bebês. Ele possui todos os aminoácidos essenciais, é rico em ferro, é um dos alimentos mais ricos em proteína que existem, contém licínio, uma substância necessária para a reparação dos tecidos, é rico em magnésio, que auxilia na diminuição da glicose, entre outros tantos benefícios. Nesta receita eu coloco só um pouquinho de quinoa, mas mais pra frente vou postar outras aqui com a quinoa substituindo o arroz, por exemplo.

Bom, chega de papo e vamos à receita!

Ingredientes:

500 gramas de carne moída (eu uso coxão mole bem limpinho e peço no açougue para moer umas 4 vezes)

1 cenoura ralada em ralo fino

1 abobrinha ralado em ralo grosso

10 colheres de sopa de farinha de aveia

2 colheres de sopa de quinoa

1 dente de alho bem picadinho

salsinha bem picadinha a gosto

1 ovo

um pitada de manjerona (opcional, pode usar o tempero que você preferir)

Rende bastante, uns 16 a 18 hamburguinhos.

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes até “dar liga”. Se precisar, coloque mais um pouco de farinha de aveia. Você pode fritar em uma frigideira antiaderente ou então assar no forno. Eu assei no forno sem nenhuma gordura. Gosto de colocar só um pouquinho de azeite por cima na hora de servir. Ficou uma delícia!